OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Psoríase: Como a doença impacta na qualidade de vida dos pacientes?

 

A psoríase, doença autoimune marcada pela formação de placas na pele, descamação, sensação de queimação, coceira e dor, afeta o bem-estar de quem convive com ela, sejam pelos prejuízos na qualidade de vida ou pela ansiedade e sentimentos depressivos que acomete os portadores da doença.

Estigmatizada, por falta de conhecimento, muitos acreditam que se trata de algo transmissível e quem tem a enfermidade acaba escondendo o corpo para evitar situações constrangedoras. Desta forma, além do tratamento propriamente dito, dos sintomas, em geral, é proposto um acompanhamento psicológico que pode ajudar a pessoa a encarar melhor tais situações e enfrentar as questões emocionais.

Pesquisa realizada no ano passado no Brasil identificou entre os pacientes o impacto da doença em suas vidas. Entre aqueles ouvidos, 63,7% disseram sentir algum impacto na sua qualidade de vida; 63,1% relataram sentirem dor ou desconforto. Outros 45,1% disseram sofrer com dores nas articulações e 54,1% reclama de ansiedade ou sintomas depressivos, sendo que 9,9% possuem depressão severa.

É fundamental o tratamento adequando, que ameniza os sintomas e a busca de orientação sobre os hábitos que devem ser adotados para que se tenha uma vida de maior qualidade portando esta condição. Há fatores como o sol, atividade física e alimentação que ajuda o tratamento tópico.

Tem dúvidas sobre psoríase? Mande sua pergunta pelos comentários ou através do nosso Instagram @clinicarserdabahia que vamos tentar esclarecê-la!

Doencas-auto-imunes-975x596

Você sabe o que é tratamento biológico?

Muitas pessoas não conhecem ou não sabem o que significa tratamento biológico. A chamada terapia biológica é uma nova categoria de medicamentos ultramodernos usados não só para o tratamento de doenças autoimunes, quanto contra o câncer, entre outras.

Eles agem contra moléculas e células responsáveis pelo processo inflamatório de origem crônica, responsável pelo surgimento dessas doenças. Esse tipo de medicamento atua contra alvos específicos, que causam ou pioram os sintomas das doenças, suprimindo os mecanismos inflamatórios. Exemplo disso são os anticorpos monoclonais, que vêm revolucionando o tratamento de doenças autoimunes.

A medicação biológica é indicada para pacientes em que a terapia convencional não apresentou resultados e estes devem ser avaliados através de protocolos rigorosos e indicações precisas. Vale ressaltar que a administração da terapia biológica é aprovada por órgãos regulatórios, como a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e FDA (Food and Drug Administration), seu equivalente americano.

Nosso Centro de Pesquisas Clínicas em Reumatologia participa do desenvolvimento de novas tecnologias no que tange à identificação de novas moléculas terapêuticas, possibilitando aos pacientes o acesso ao que há de mais novo no tratamento das doenças reumatológicas.

Mais informações através do nosso telefone (71) 3022-9886.

20171204_123855

Confraternização do Centro de Pesquisa Clínica em Reumatologia

Celebramos mais um ano de trabalho do nosso Centro de Pesquisa Clínica em Reumatologia com uma confraternização para lembrar as vitórias e alegrias de 2017. O encontro reuniu toda a equipe e participantes das pesquisas numa manhã de encontrosIMG-20171205-WA0094

IMG-20171205-WA0076

IMG-20171205-WA0070

20171204_123643

20171204_122852IMG-20171205-WA0083

IMG-20171205-WA0090IMG-20171204-WA0010. Confira as fotos!

IMG_20171201_121548_623

Dia Mundial de Luta Contra a Aids

A data tem como objetivo desconstruir o preconceito em relação às pessoas vivendo com HIV/AIDS e conscientizar, sobretudo os jovens e idosos, sobre comportamentos seguros de prevenção, pois os números de infectados entre esses públicos vêm crescendo. No caso dos jovens, por ignorarem a gravidade da doença e no caso dos idosos, pelo desenvolvimento de novas formas de relacionamento, sem o uso de preservativos.

Hoje o dia é de reforçar a solidariedade e a compreensão em relação às pessoas infectadas pelo HIV/AIDS.

IMG_20171201_121548_623

Dia Mundial de Luta Contra a Aids

A data tem como objetivo desconstruir o preconceito em relação às pessoas vivendo com HIV/AIDS e conscientizar, sobretudo os jovens e idosos, sobre comportamentos seguros de prevenção, pois os números de infectados entre esses públicos vêm crescendo. No caso dos jovens, por ignorarem a gravidade da doença e no caso dos idosos, pelo desenvolvimento de novas formas de relacionamento, sem o uso de preservativos.

Hoje o dia é de reforçar a solidariedade e a compreensão em relação às pessoas infectadas pelo HIV/aids.