BLOG

131 (2)
  Uma das complicações mais graves do lúpus eritematoso sistêmico (LES), a nefrite lúpica é uma condição em que o sistema imunológico envolve os rins, especificamente as partes que filtram o sangue e ajudam o organismo a se livrar de toxinas. O lúpus é um distúrbio multifatorial em que o organismo cria anticorpos para combater o próprio organismo, produzindo autoanticorpos. A nefrite lúpica pode ter um curso intermitente: episódios de agudização e períodos de remissão (diminuição temporária dos sintomas). “Um
Doença-De-Behçet
        Chamada de Síndrome ou Doença de Behçet, a enfermidade se caracteriza como vasculite, ou seja, uma inflamação dos vasos sanguíneos, que atinge mucosas, pele e órgãos internos e que ainda tem sua causa não completamente explicada pela ciência. Seus principais sintomas são aftas e úlceras genitais, que aparecem de forma recorrente. Além disso, pode atacar olhos, articulações e sistema nervoso. Os sintomas da Síndrome de Behçet geralmente surgem em homens e
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
  A psoríase, doença autoimune marcada pela formação de placas na pele, descamação, sensação de queimação, coceira e dor, afeta o bem-estar de quem convive com ela, sejam pelos prejuízos na qualidade de vida ou pela ansiedade e sentimentos depressivos que acomete os portadores da doença. Estigmatizada, por falta de conhecimento, muitos acreditam que se trata de algo transmissível e quem tem a enfermidade acaba escondendo o corpo para evitar situações constrangedoras. Desta forma, além do
WhatsApp Image 2018-05-14 at 12.28.56 PM
Por Dra. Ana Luiz, médica reumatologista da Clínica SER da Bahia 1- Quando eu estava no meu primeiro mês da residência em Clínica Médica, acompanhei uma paciente com Lúpus, muito bonita, guerreira e sorridente. Seu quadro se agravou subitamente e foi para UTI. Fui à capela do hospital e rezei para que Irmã Dulce operasse um milagre, pois ela não podia partir tão cedo. Infelizmente meu pedido não foi atendido e me lembro de quando
mulher-chorando
Por Lúcia Oliveira Rocha A dor crônica acomete em média 35,5% da população mundial, em sua maioria mulheres e muitos estudos estão sendo desenvolvidos acerca das respostas e interferências emocionais, comportamentais e cognitivas que pacientes com dores crônicas desenvolvem em seu processo de adoecimento. Apesar da busca por tratamento médico ser crescente, muitos pacientes desconhecem a necessidade do acompanhamento psicológico como tratamento complementar. A necessidade desse acompanhamento surge durante o processo de adoecimento, tanto pelas