Adults-as-children-large

O Idoso do Século XXI vive mais e está mais saudável

A imagem do idoso sedentário e acomodado está ficando no passado. A faixa etária que mais cresce no Brasil já enxerga a perspectiva da chegada aos 100 anos, faz parte da primeira geração de mulheres dedicadas exclusivamente à carreira a se aposentar e busca envelhecer ao lado dos amigos. As pessoas acima de 60 anos estão mais ativas e sociáveis e querem ser mais participativas na sociedade. A idade é vista como um renascimento, apesar da dificuldade de se planejar e pensar no longo prazo – resultado de experiências e dificuldades vividas em tempos de recessão.

Saúde – Apesar da melhoria na qualidade de vida, os idosos enfrentam uma série de doenças que estão recebendo novos tratamentos e um novo olhar sobre elas. O Diretor Técnico da Clínica SER da Bahia, chefe do Serviço de Reumatologia do Hospital Santa Izabel e médico reumatologista da UFBA, Dr. Mittermayer Barreto Santiago, alerta que a terceira idade está vivendo mais, mas ainda precisa melhorar sua qualidade de vida, sobretudo em relação a doenças reumáticas, que são crônicas e modificam toda a vida das pessoas acometidas. “A Artrite Reumatoide, Lúpus, Fibromialgia, Espondilite Anquilosante, entre outras doenças, têm um grande impacto na saúde, no aspecto social e psicológico do paciente”, comenta Dr. Mittermayer. “Os tratamentos estão melhorando e pesquisas internacionais, como a que fazemos aqui em Salvador, tem sido de grande importância para os pacientes”, finaliza.

Atividade física – Cada vez mais ativas, as pessoas acima de 60 anos têm procurado se exercitar mais e requerem maior atenção, pois muitos têm doenças que limitam alguns movimentos e causam dor. Quem tem artrite reumatoide, por exemplo, tem vários benefícios quando pratica atividade física, porque melhora a amplitude de movimento das articulações, além de prevenir a atrofia, aumentar o volume muscular e reduzir os danos consequentes da doença.

Renascimento – Segundo a psicóloga Lucia Rocha, as responsabilidades e a pressão diminuem com a idade: os filhos já estão criados e muitos objetivos já foram alcançados. Lidar com essa nova fase, diferente do que foi visto antes, é considerado o renascimento para uma nova vida. “O idoso e seus familiares só precisam estar atentos ao isolamento e a falta de contato social, pois os casos de depressão nesta faixa etária têm aumentado consideravelmente”, completa.

Para marcar a passagem do Dia do Idoso (1º de outubro), a Clínica SER da Bahia, junto com seus parceiros, promove uma série de atividades para orientar o público da terceira idade sobre Saúde e Direito. O evento será no próximo domingo, das 13h às 21h, no Shopping Barra, com exames médicos, bate-papos, atividades físicas e lúdicas, além de esquetes teatrais, com entrada franca.